sexta-feira, 8 de março de 2013

Sobre o Chorão...



Esperando por mais um dia exatamente igual, me arrumo para sair de casa como todos dias. Tv na sala e meus pais na frente, eu na cozinha. De repente, minha mãe diz: "Filha, o Chorão morreu.". Meu coração parou por um segundo. O Chorão? Aquele Chorão? Não é possível.Saio correndo para a televisão e vejo a notícia sem prestar muita atenção. Não consegui acreditar que um dos famosos mais fantásticos do mundo havia morrido. Tinha que ter alguma coisa errada.

Infelizmente, não tem nada errado. Ele realmente se foi, deixando para trás dezenas de fãs, admiradores, músicas, frases e mais do que isso, uma filosofia de vida que encantou milhares de brasileiros. Sou uma das pessoas que seria considerada fã do cara. Admiro o trabalho, vida e toda a obra dele e mesmo com todo esse falatório, não consigo acreditar que ele se foi.

Eu realmente fiquei triste por isso. Uma pessoa tão cheia de vida e alegria, não é justo que tenha partido tão cedo. Não sou ingênua, sei muito bem que ele gostava de beber (muito) e que costumava usar drogas, ele mesmo admitia isso abertamente. Entretanto, esses dois detalhes não significavam nada na frente da alegria que eu sentia ao vê-lo ou ouvi-lo cantar.

As músicas dele me acompanham por anos, desde novinha lembro delas, mesmo que eu mesma tenha passado a ouvir por conta própria um pouco mais tarde. A verdade é que ele era um poeta. Sua melodias fizeram sucesso sem precisar colocar refrões chicletes ou qualquer tipo de lixo comum na nossa cultura. Ele era sincero.

A única coisa que me choca é a depressão em que ele estava. Como uma pessoa tão cercada de amigos pode ter ficado assim? Como puderam deixá-lo sozinho do jeito que estava? Vendo as fotos do lugar em que ele morreu, vi a bagunça deixada por ele, e quer saber? Uma vez uma professora de faculdade minha me disse que o nosso quarto/casa é um reflexo da nossa cabeça. Daí já podemos perceber como ele estava "destruído" por dentro.


 Por mim, não importa como ele morreu, sei que ele não era um santo. Mas posso dizer com toda a certeza do mundo, que ele e as suas músicas me marcaram profundamente. Elas fazem parte do que eu sou e acredito. E Chorão, se você pudesse ler isso, eu diria "mas se for pra falar de algo bom, eu sempre vou lembrar de você", você foi um maravilhoso cantor e compositor, mas acima de tudo, era humano e não tinha vergonha de lutar por aquilo que acreditava. Vá em paz cara, sentiremos sua falta.

Thalyne Carneiro


Postar um comentário