quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Meu Filme Repetido...



Já cansei de dizer que não quero ser a mulher da vida de ninguém, disse para você, seus amigos, parentes e todas as outras pessoas que convivem comigo. Acho esse título tão clichê que me dá arrepios na espinha. Não, eu não deixei de acreditar no amor, ou qualquer outra baboseira que a sociedade impõe como sendo o certo. Sou uma dessas mulheres que decidiram dar um tempo em relacionamentos sérios, simples assim.

Apesar disso, não é porque eu não quero namorar, que não vou te tratar bem. Não só trato bem, como te faço se sentir "o cara", o único no mundo. Dou atenção, carinho e digo coisas bonitinhas, afinal, quem é que não gosta de se sentir especial? E isso sempre me dá problemas.

Eu pensei que você fosse diferente. Confiei em você e estava quase te colocando na minha lista rara de "pode ser um ótimo amigo, ou quem sabe, rolar de novo". E aí, você começou o filme em que eu sou a protagonista e que já cansei de estrelar. O famoso "Ela é louca por mim". Já vi tantas vezes esse filme que eu realmente sinto tédio com essa história. 

Sei o roteiro todo decorado, posso até repetir as falas junto com os personagens da trama. Acho que sei cantar até as músicas temas de cada cena. E você se achando o cavalheiro da armadura prateada que salva a donzela em perigo, como se eu estivesse presa no alto de uma torre e nada seria melhor do que um príncipe para me buscar.


Então você espalha para seus amigos, família, conhecidos e até para o dono da padaria, que eu acho que você é o amor da minha vida. E ri, porque diz para todos eles que eu sou a iludida da história, a boba que vai sofrer por você em todos os dias da minha vida e ficar suspirando pelos cantos. Sinto muito, mas você é o idiota que foi enganado.

Acontece, meu bem, que tudo aquilo que eu te disse, o jeito que te trato, até mesmo o sorriso que te dou, não tem nada a ver com paixão. Meu coração está guardado para alguém que realmente o mereça e vai tratá-lo com carinho e cuidado. Que, felizmente, não é você.

Thalyne Carneiro

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Meu vício em você


"É a última vez". Nem sei quantas vezes eu já repeti isso por causa dele. Todas em vão, é claro. Não consigo dizer não para o homem com cara de menino que insiste em me perseguir. É só eu tentar deixar para lá, não querer falar, olhar, ou qualquer coisa que o traga para perto de mim, que ele aparece.


Ele me cerca, me prende, e quando dou por mim, já estou perdendo o sono de novo por causa dele. É uma droga que me entorpece, me faz ficar satisfeita. Mas é só o efeito passar, que já vou estar lá querendo de novo.

Até tentei me divertir com outros, me afastar dele e provar para mim mesma que eu consigo. A quantidade de gente disposta a ocupar o lugar de atenção que é reservado a ele é razoavelmente grande. Mas ele sabe, ou adivinha, e sempre está lá, acabando com qualquer chance de eu conseguir uma recuperação.

Não me esqueço da primeira vez que falei com ele. Para variar, nem me conhecia e já estava fazendo piada. Ria de mim, brincava comigo. Não era a primeira vez que eu o via, mas foi a partir daí que eu conheci o significado da palavra vício.

Eu não faço a mínima ideia do que há com ele, mas cada vez que encosta em mim, me abraça, ou simplesmente me olha, faz meu peito encher de alegria. E o ridículo sorriso de satisfação, aparece mais uma vez na minha cara.


Queria muito entender essa fascinação ridícula do meu corpo por ele. Não sei se é a beleza dele, ou o sorriso que aparece quando ele me vê, ou a minha mania de gostar de homens que me façam rir. Só sei que sou viciada nele e preciso de uma reabilitação. E logo.

Thalyne Carneiro

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Sentindo demasiada falta


E essa saudade que persiste e insiste em queimar cada pedacinho de mim que ainda sente?

No mais é o torpor que assume a terrível tarefa de fazer esquecer.




Mas o esquecimento escapa, não dá o alívio que espero... No entanto é bom, não conseguir deixar-se sumir as lembranças, pois essas são boas, a sua maneira, e especiais!

Não atribuirei culpa e não me afogarei em arrependimentos, assim, espero que também o faça.

Admito não saber resolver essa situação e quando o souber tentarei! Até lá, fico esperando agarrada na esperança que o tempo não torne irremediável aquilo que precisamos corrigir.

No mais digo: Amo-te!!
E mais importante: Quero-te bem!!


Anne Rangel




sexta-feira, 23 de novembro de 2012

A graça das chances que a gente dá


Você é um garoto crescido. Brinca nas horas sérias, brinca comigo, sorri da vida. Acho essa sua leveza na forma de ver as coisas encantadora, brilhante, contagiante. E pensar que eu quase despachei você, sem nem ao menos parar para pensar um pouco.

Mas você teve calma, paciência. E pouco a pouco foi me mostrando que valia a pena. Que você era interessante, diferente dos caras com quem devo gostar de perder meu tempo. E foi conseguindo tomar meu tempo, me ganhar devagarzinho.

Agora você faz falta. Se some por uns dias, a sensação de que falta alguma coisa grita no meu cérebro, perturba meu subincosciente e faz meus dedos se contorcerem de vontade de te mandar uma mensagem só para saber se você está vivo e bem. Não que eu não vá viver mais se você sumir, mas eu vou sentir falta de você.

Sinto vontade de ter você agora, depois e mais um pouquinho mais tarde. Não, não é amor. Mas é o que eu precisava no momento e você descobriu. Me fez me sentir confortável de novo. Mesmo que aquilo que me impede de me apaixonar fique gritando para eu correr.


Então fique mais um pouco, me mostre como a vida pode ser leve e como o som de uma mensagem sua chegando no meu celular pode ser agradável. Continue me provando que a chance que eu dei toda para você continua valendo a pena, para que eu possa me lembrar sempre que nunca devemos ignorar uma oportunidade sem nem ao menos pensar a respeito, mesmo que pareça inútil, ou completa perca de tempo.




Thalyne Carneiro

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Será então paixão?


Nada é mais tentador que um belo par de olhos com um sorriso perfeito acompanhando.

É claro que os olhos precisam dizer “É, estou te olhando” e o sorriso transparecer “Sei que você também está olhando”.

Quem sabe daí não surge uma paixão?

Uma conversa gostosa, sem silêncios constrangedores e sim risadas bem dadas e humores bem sentidos.

Por que não chamar paixão?

E então quando o beijo no rosto se transforma em um quente beijo de lábios.

Por que não chamar de paixão?

Uma ligação feita às 3 da manhã só para desejar bons sonhos - eu já estava dormindo, mas sorri mesmo assim.

Por que não chamar paixão?

Algo que te faz enlouquecer, sair da rotina, sorrir sem ter de que?
Sim posso chamar de paixão!!!



Pois se me sinto incendiar quem irá desdizer que não é a paixão que me faz arder??


Anne Rangel

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Eu não quero que ele me ligue no dia seguinte



Eu não quero que você me ligue no dia seguinte. Não, eu não quero. Pode continuar a sua vida normalmente como se nada tivesse acontecido. Não quero uma sms de bom dia ou "lembrei de você". Não se preocupe, eu não vou ficar brava.

Eu gostei de ficar com você, não se ofenda. Me sinto atraída por você e não me decepcionei nem um pouco em relação às minhas expectativas. É só que eu gosto de ter o meu coração vazio e não quero que você acredite que posso estar perdidamente apaixonada por você. Não quero prejudicar a sua saúde mental e tampouco o seu coração, mas se precisar, vou fazer isso.

Eu não namoro. Costumo avisar isso logo no começo. Nada contra você, mas ao oposto das meninas com quem você se diverte por aí, eu sei jogar esse jogo. Do mesmo modo que você, vejo graça em deixar o sujeito suspirando e querendo mais. Mesmo que eu não queira.



Se eu pergunto algo sobre você, não é porque sou mais uma maluca  te stalkeando por aí, é porque eu realmente me interesso pelo que perguntei. Sempre fui curiosa. Mas entenda que eu não tenho nenhum interesse em participar ativamente da sua vida para sempre. Eu tenho pavor ao título "mulher da sua vida".

Se quiser me ver de novo, venha. Eu vou gostar. Como toda mulher, adoro ser surpreendida. Você terá o meu melhor sorriso e a minha entrega inteira. Mas não espere mais que isso, pois meu coração pertence a mim e a mais ninguém. Eu não lamento.


Thalyne Carneiro

sábado, 27 de outubro de 2012

Re.... Compondo-se!!

Enquanto essa chuva não passa
me refresco em memórias de
tempos e pessoas passadas,
lugares que já teriam sido esquecidos
e nomes que foram substituídos.

Enquanto esse Sol não sai
me perco entre os lençóis
de minha própria cama
esquentando antigas lágrimas
e tentando não acordar as novas.

Me recomponho
enquanto as árvores se renovam
e a grama esverdeia-se,
enquanto o mar mantém seu incessante
 vai-e-vem.

Porque assim as coisas acontecem,
assim elas desaparecem
ou permanecem...
Com o tempo para a cura
ou apreciação!!

Anne Rangel!!



terça-feira, 16 de outubro de 2012

Nossa Dança de Olhares



Estamos no mesmo lugar. Como todos os outros dias da nossa rotina. Nossos olhares se cruzam. A comunicação muda acontece. Falo com você, cumprimentando-o com um dos meus abraços mais apertados. Seu queixo desliza em direção a minha clavícula, descendo pelo meu pescoço. 

Meu coração para de bater por alguns segundos. Mesmo acostumada com isso, é uma surpresa eu gostar tanto assim disso que você faz. Suas mãos descem da minha cintura para o meu quadril, e você prende meus olhos nos seus de novo. Isso me mata de vergonha, mas não consigo afastar meus olhos dos seus, você me prende, me embala, e depois do que parece uma eternidade, me solta.

Seus jogos me irritam, me cansam, me fazem ficar brava com você. Fico abismada com a sua insistência neles, mesmo sabendo que eu já consegui, não precisa deles. Mas você me desafia. Com o seu olhar me mostra que eu tenho que continuar, que eu preciso fazer isso. Me convida para uma batalha que em outras épocas, com outras pessoas, eu recusei.

Os seus olhos fazem eu me sentir intimidada, dominada, submissa a você. Tento evitá-los o máximo possível, porque sei que quando os meus encontrarem os seus, minhas forças para desviá-los não existem. Permanecemos nesse jogo por poucas horas, mas não conseguiria diferenciá-las de dias ou anos. Perco a noção do tempo, com seu olhar, preso ao meu.


Sua despedida me alivia. Sei que vou poder voltar a me concentrar no que preciso fazer, sem o peso do seu olhar sobre mim. Trocamos poucas palavras, um abraço menos caloroso e mais uma vez seu queixo repousa no meu ombro, enquanto percebo a sua tentativa frustrada de disfarçar que está sentindo o meu cheiro.

Meus olhos procuram os seus enquanto lhe vejo ir. Noto, com certo orgulho, que você procura os meus também. Lhe dou um sorriso tímido, um aceno. Você tenta continuar com sua pose de macho alfa, mas acaba se desmanchando num sorriso e então... vai embora. Fazendo com que os meus olhos tenham que esperar mais um dia para ver os seus.


Thalyne Carneiro

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Meu querido...


Não preciso de você :

Para pagar minhas contas, meu trabalho garante minhas necessidades e caprichos!
Para trocar as lâmpadas, arranjo uma escada ou subo na cadeira se preciso for!
Para ir ao cinema, tenho amigos, família e a mim mesmo como companhia!
Não preciso de você para que me ensine como devo ou não me portar.
Não preciso de você para me dizer o quanto eu devo ou não beber.
Não preciso de você nem mesmo para me dizer que estou bonita.





Muito mais importante do que precisar de você... Eu escolhi estar com você!
Mais necessário do que precisar de você... Escolhi compartilhar com você!
Escolhi aceitar as suas qualidades e amar seus defeitos!
Pois, contigo, meu sorriso é mais caloroso.
Pois seu abraço é o mais reconfortante.
Pois seus beijos são mais perdidos.
Mas principalmente com você



    Sou verdadeiramente:
EU!



Anne Rangel

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Para você (mas não vou te dizer)



Todo mundo tem vontade de dizer algumas coisas para alguém, que simplesmente não consegue dizer. Talvez por medo do que a pessoa vá achar, ou porque sabe que é melhor não dizer. 

Por algum motivo – orgulho, eu acho – eu nunca disse isso para ele, uma das poucas pessoas da minha vida que não consigo mandar embora, pois já se tornou importante demais. Não tenho coragem de mostrar isso para ele, mas aqui estão as coisas que eu queria dizer, mas não digo:

1-  Você me deixa confusa, porque muda de ideia rápido demais e eu não consigo acompanhar.

2- Brigo com você só para você vir me ver quando quer resolver tudo.

3- Acho que você tem razão no que fala sobre mim.

4-  Finjo que fico irritada quando você implica comigo, só para você continuar fazendo.

5- Apesar da gente se conhecer a anos, ainda fico com vergonha quando você fica olhando para mim.

6-   Se vou a algum lugar no qual eu sei que você vai estar, me arrumo para ter certeza que você vai notar e elogiar.

7-    Na minha opinião, o seu abraço é o melhor do mundo.



8-   Sinto tanto a sua falta, que chega quase a doer.

9- Na minha lista das cinco melhores noites da minha vida, você é responsável por três delas.

E por último e não menos importante:

10- Morro de medo de que vá embora e eu tenha que viver com a sua ausência, coisa a qual eu não consigo sobreviver. E acredite, eu já tentei.

Thalyne Carneiro

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Cor-de-sonho

Ahhhh como é doce
                       todas as lembranças que nossa mente revive . . .

Como é saudosa
                    aquela época que passou .


Aquela risada cantada
                           aquele abraço apertado
                                            aquele segredo escrito no "Meu Querido Diário" !!

O que passou ficou pra sempre ,
                                          E é essa certeza  tentadora . . .  segura
que nos aprisiona . . . que nos seduz .


Impede-nos de tentar o novo , diferente , o "escuro"
                                                         pois nos tira essa certeza do que foi !!



Asas aprisionadas em memórias distantes ,
                                                     no conforto do lar .
Aventura para que ??  Se sei o que é seguro ,
                                                     o que tenho certeza que é meu !!


Essas nuvens cor-de-sonho frequentemente apagam
                                                              os pesadelos de quem dorme .


O mundo é cruel então tente não se iludir
                            os pesadelos também são memorias de um passado
que em vez de você se libertar tenta reviver !!

 Anne Rangel

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

O tal do amor próprio


Sorriso no rosto e cantarolando pela rua. É assim que as pessoas que tem me visto por aí ultimamente me encontram. Não, não é um amor novo, roupas novas, sapatos novos ou qualquer outra teoria da conspiração que as pessoas têm para mulher andar sorrindo na rua. É apenas felicidade.


Sim, felicidade. Tenho uma vida maravilhosa, amigos maravilhosos, uma família que eu amo muito, faço o que gosto na minha vida e acima de tudo: amor próprio, que aliás, todo mundo deveria ter.

Tenho um orgulho gigante de ser quem eu sou. Claro que como todo mundo, às vezes me olho no espelho e penso: “Caramba, cabelo. Tem como ficar pior?” Mas não tem como você sair de casa todos os dias com uma aparência impecável. Isso não é humano. Mas mesmo assim, eu me amo.

Gosto dos meus cachos, mesmo que tenham vida própria, da minha altura, e do meu corpo, mesmo que atualmente tenho ido para a academia e começado a fazer dieta. Acho que a vida é muito curta para não gostar de quem somos, afinal, você não é a única pessoa no mundo a quem é obrigado a gostar para sempre?

Amar as outras pessoas é importante. Com toda certeza, ninguém vive sozinho. Mas como você pode sair por aí amando todo mundo se você não consegue gostar nem de você? E aí é que entra o tal do amor próprio. Pessoas que não perdem tempo tentando mudar o que não se muda (a não ser que tenham muito dinheiro) são pessoas muitíssimo mais felizes, porque começam a enxergar o mundo de um jeito bem mais bonito e agradável.

Então, ao invés de ficar o tempo inteiro se lamuriando do jeito que você é por aí, dê um sorriso e comece a amar a pessoa no mundo que mais importa: você mesmo. Não importa se você é alto, magro, baixo, gordo ou simplesmente não tem um cabelo “da moda”, ame e cuide de quem você é. E no final, vai perceber que a gente só gosta mesmo é de fazer tempestade em copo d’água. Só isso. Ser diferente dos outros não é ruim. E como já disse a Pitty: "O importante é ser você, mesmo que seja estranho"


Thalyne Carneiro


quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Sim...ou Não??


Sabe aquele calor que não lhe atinge
                                        Por dentro?
Sabe aquele sorriso que não alcança
                                           Os olhos?



É tudo pelo aprisionamento do coração,
Medo de sentir qualquer sensação que possa

                                                   Quem sabe
Fugir ao controle.

É não querer arriscar o que tem – ou acha que-
Por algo diferente
                   E no final ficar pior do que estava.

Vale o sofrer ao fim do amor?
Vale chorar amargamente por saudade do que foi?

Sim...Não....Quem sabe??

Não se pode responder sem ao menos experimentar
Mas estaria correto afirmar que o término
-de qualquer que seja a situação-
Desmerece tudo o que passou antes do fim??

Que cada um responda a si:
Quem você seria hoje
Sem nunca ter experimentado
O calor, o sorriso e também o ardor das lágrimas??



Anne Rangel

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Ela Não Quer Namorar


O problema não é você. Sério. Você realmente parece ser um cara legal. E talvez até o que os meus pais procurariam para genro. Mas eu realmente não estou interessada em compromisso. E nem sou do tipo que beija e se apaixona depois, sinto muito por isso.

Mulheres como eu, que não procuram namorado, passam por problemas semelhantes. Vão lá, ficam com o rapaz, tratam bem e de repente somem, ou terminam. E o coitado fica achando que você está loucamente, perdidamente apaixonada por ele, quando na verdade ele virou apenas "página virada, descartada do meu folhetim".
Não que tenha algo de errado com ele. Na maior parte das vezes é um cara ótimo, afinal, você ficou com ele. Mas o problema de comédias românticas é que elas não ensinam às pessoas como funciona a realidade. E a verdade é que para uma mulher se apaixonar por alguém, é preciso muito mais que um beijo. A física pode ser perfeita e a química maravilhosa, mas se o coração não bater... ah, meu amigo. Não adianta dar bombons, sapatos, flores ou todo o carinho do mundo. Ela não vai ficar.



Devido a visão machista que predomina o mundo, a maior parte das pessoas acredita que isso seja conversa, mas vou te confessar uma coisa. Mulheres são traiçoeiras. E eu te digo isso porque sou uma delas. Se ela quiser fazer você acreditar em Papai Noel, você vai acreditar. E quando perceber, estará escrevendo cartinhas de natal para ele. Se elas fazem isso com coisas como desculpas, imagina o que não fazem quando quer fazer você acreditar que é o "único".

Não é por maldade. Parece ser cruel, mas dizemos isso porque sabemos que é o que vocês querem ouvir. Todo homem gosta de sentir que é “o cara” e que nós precisamos de vocês para viver. Como vocês acham que vidros de azeitona e afins são abertos na sua ausência? Apreciamos tudo isso que vocês fazem por nós, é bonito. E educado também, mas o que vocês precisam aprender que nos relacionamos com vocês não por necessidade. E sim porque gostamos.

Meu conselho? Se você realmente quer algo mais sério com ela, diga desde o início. Pergunte o que ela acha sobre relacionamentos. Mulheres são bem sinceras em início de conversas quando percebem que o cara está interessado. Se ela não estiver procurando o "princípe encantado" ela vai deixar claro desde o início. E isso não quer dizer que ela não quer casar e ter filhos um dia. Ela quer. Mas não agora.


Thalyne Carneiro

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Conjectura-ndo??


Quanto sono se pode perder??
E pior, quanto em branco se pode passar??
E ainda mais terrível, quanto tempo se pode perder??






Quantos sentimentos podemos guardar??
Quanto de inércia se pode permitir??
Quanto terror temos que sentir??




Finalmente para podermos nos permitir Sermos,
Existirmos e finalmente Vivermos??



Anne Rangel

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

A Mágica do Seu Sorriso


Chateada era pouco para o que eu estava sentindo. Magoada é palavra correta. Há muito não estava feliz e parece que você sabia disso. Quando você sorriu para mim, toda certeza que eu tinha se dissolveu. E de repente, parecia que você já fazia parte da minha vida há muito.

E assim você chegou, como quem não quer nada, puxando assunto comigo. E tudo era desculpa para conversar. Desde a música que tocava nos meus fones, até o jogo do nosso time em comum. No começo eu até achava divertido, mas eu ainda não estava "disponível" para você. Não que você se importasse, claro. Mas eu sabia que esse seu charme de homem no seu jeito de menino era perigoso para mim.

Quando a notícia chegou, a que você esperava ouvir, você abriu um sorriso tão bonito para mim e de repente eu até esqueci quem eu era. Foi como se o mundo resolvesse me dar um presente depois das preocupações e frustrações que eu tive a toa. E é claro que eu sorri de volta, era o jeito mais coerente de responder as perguntas nos seus olhos.

Nossa cumplicidade aumentou ao ponto de eu gostar de estar com você, além de ver coisas que eu sei que você gosta e achar engraçado, por imaginar a cara que você faria ou o que diria para mim. E quer saber? Mesmo quando essa parte da história acabar, ainda quero você por aqui, para que você me lembre todas as vezes que um sorriso certo é o melhor remédio para um coração ferido.


Thalyne Carneiro

domingo, 12 de agosto de 2012

Enquanto isso as mudanças


Tudo muda, seca e renova.
Fica verde, frio e quente.
Seco e depois mais seco...

E tudo volta em um ciclo aparentemente sem fim!!
Mas às vezes mesmo sutil
Ocorre uma mudança,
Os dias quentes se tornam ainda mais quentes e
Os dias frios... Mais frios!!

Essas mudanças se tornam permanentes
Só eh difícil perceber.
Duradouro sim,
Eterno não!

Tudo está fadado às reviravoltas da vida
Enquanto isso as mudanças
Do coração,
Da alma
Ou de algo mais palpável:
A palavra e o comportamento
O olhar e o sentir...
 O demonstrar,


Vão se modificando,
A chuva faz lavar e ir embora,
Renova!!!
E mais uma vez a mudança sutil
Faz-se existir, mas nem sempre notar!

Anne Rangel

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Quando uma amizade chega ao fim...



Uma das coisas mais dolorosas da vida é perder alguém. Mas parece que essa dor triplica quando se trata de uma pessoa que está ali, bem próxima de você e bem viva. Amigos são aquelas pessoas que você escolhe pra ficar perto de você, como uma família. Alguns ficam a vida toda, mas outros simplesmente resolvem ir embora.

Parece que quanto mais próxima de você é a pessoa, mais você se recusa a deixá-la ir. Se preciso for, liga, manda sms, conversa em todas as redes sociais. Até pessoalmente você tenta conversar. Mas quando um não quer, dois não são amigos. E aí não tem mais nada que você possa fazer.



Eu sinto falta, admito. Das conversas, dos conselhos, das piadas, da companhia para ir ao cinema. De todas as coisas que fazíamos juntas. Até mesmo ficar em casa de bobeira enquanto tomávamos chocolate quente. Mas isso há muito acabou. O que é uma pena. Porque eu achei que era para sempre.

Eu realmente entendo e hoje vejo que talvez a amizade existisse mais para mim, do que ao contrário. Vejo que talvez eu tenha criado uma dependência que tenha chegado ao ponto que para você tenha dado. Mesmo assim, realmente não sei o que de fato aconteceu. Não vou dizer que não valeu a pena ou que não te quero mais na minha vida, apenas sei que as coisas nunca vão ser como antes.

Como já disse várias vezes antes, eu amo você, amiga. E eu realmente espero, desejo de coração, que você seja feliz, e mais do que tudo, que encontre amizades verdadeiras no seu caminho. E que elas te façam bem, pelo menos enquanto durarem, exatamente como a sua fez para mim.



Thalyne Carneiro


terça-feira, 31 de julho de 2012

Non Sense

Existe uma certa solidão
Em meio
A essa multidão...

Você me atrai,
              Você me agrada,
Um sentimento, sei lá,
                      Que dá e passa!!!!

Risos
   Partidos...
Quando me interrompo
                        E vejo
Aquilo que quero ver
                        E não
O que realmente é.




Aquele casal,
Assim tão feliz,
Traz-me ternura.

 Despertam cá estes
Meus pensamentos
Vindos da sofreguidão,
Amargura.

Me prendo,
                      Me perco,
                                          Me acho,
Tudo imaginação,
              O que existe é
Reles referencial.

E já que aqui
Estou:
Vou viver!

Sendo sua
          Fortaleza e
                     Fraqueza - Quem sabe?

Afinal...
           Todos podem
        Ser
Poetas?




Anne Rangel