sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Querido,


O chuveiro esta queimado, o cachorro não para de latir e seu filho fica perguntando onde você está, a que horas vai chegar e que surpresa irá trazer. Confesso que também gostaria de saber mas a muito já desisti.
A grama precisa ser  aparada, os móveis trocados de lugar e seu filho ainda quer saber onde você está, eu lhe respondo que está trabalhando “onde mamãe?”, eu também não sei filho.
Dinheiro não falta, posso comprar outro chuveiro, ao cachorro posso dar carinho, levar para passear, posso também chamar um jardineiro e posso eu mesmo rearrumar os móveis. Nosso filho ficaria satisfeito se eu o enganasse com mentiras, mas eu ainda não sei mentir para mim mesmo.
Não falta comida, educação, lazer, falta algo mais importante. Falta uma parte de amor, falta algum carinho, falta presença. Falta um marido, um pai, um dono, falta você.  De minha parte faço o que posso.
O que posso fazer é cuidar com carinho de minha mascote, de minha casa e de demonstrar o amor incondicional que sinto pelo meu filho. Tudo “meu” mas deveria ser “nosso”, nossa família, mas se você não cuida não te pertence.
Estou com saudades e só resta você voltar. Basta organizar suas prioridades e seu tempo, tudo ainda estará aqui quando estiver pronto para vir. Só não posso garantir o sentimento, que por hora existe, pois o tempo nos ajuda a esquecer e a dor cega nossos olhos quando a presença de quem amamos já não é real.

                                                       Ainda te amando
                                           
                                                       Assinado: Sua Família.



Anne Rangel
Postar um comentário