quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Para não gostar de você


Acordo no meio da noite pelo que deve ser a 3ª vez essa semana. Balanço a cabeça e deixo meu sonho cair no esquecimento enquanto tenho vontade de me bater por sonhar com você. De novo. Tento voltar ao meu sono tranquilo antes de você interrompê-lo, mas é impossível. A insônia se instala e lá se vai mais uma noite em que a única coisa que consigo sentir é ódio de mim mesma por ser tão patética.

Não quero ficar feliz por te ver e nem sentir uma pontada de ansiedade doentia quando você me manda mensagem. Não aguento mais escrever textos sobre você e escutar que esses são justamente os mais bonitos. Não quero que a gente combine ou ver que pensamos igual. Não quero sentir esse maldito frio na barriga, nem ficar arrepiada só de lembrar do seu cheiro. Não suporto sentir sua falta e muito menos me sentir tão bem só por estar perto.


Mas ninguém me abraça como você. Não existe sorriso igual ou mais bonito e não há ninguém no mundo de quem eu goste tanto de cuidar. Não há beijos ou piadas tão boas, nem carinhos, que mesmo raros, satisfaçam tanto. Não há rugas nos cantos de outros olhos que sejam tão adoráveis, ou uma cor de cabelo tão fácil de lembrar quanto a sua. Nunca vi um corpo encaixar tão bem no meu ou vontades que se complementem tanto. 

Não quero sonhar, pensar ou falar de você. Não quero só conseguir escrever só sobre você. Essas coisas só me deixam doente. Acredite, não tem uma parte de mim que goste de sequer pensar sobre isso. Não consigo esperar você me querer e nem tenho ideia de como fazer isso. Não vou ser só mais uma que te persegue enquanto você foge. Não sou assim. Vou tentar te esquecer pela centésima vez hoje. Só para eu não gostar de você.

Thalyne Carneiro
Postar um comentário