terça-feira, 23 de agosto de 2011

Mensagem Errada


Ah, hoje eu me irritei, mais uma vez foi uma briga com a minha mãe. Sobre? Simplesmente porque a gente sempre briga antes de conseguir chegar a uma conclusão, por sempre ter pontos de vista diferentes. Resolvi então falar tudo de uma vez, mas como?

Pensei em falar na lata para ela, dizer como me sinto e o que não gosto... Não, não vai dar certo. Ela vai querer se defender e a gente vai acabar brigando. Um bilhete? Acho que não, minha mãe só vai ver quando chegar em casa e depois vai querer discutir sobre ele comigo, uma chatice! Email? Não, também não. São linhas demais para ela responder.

Tive um ideia prática. Eu poderia mandar uma mensagem de texto no celular dela, simples, rápido e direto. E se ela responder vai seguir necessariamente a mesma linha, por falta de espaço e evita mais uma discussão. Em uma frase resumi tudo. Falei o que eu queria do jeito que eu queria e apertei enviar.

“Ai. Meu. Deus. Por que eu fui fazer isso? Agora a minha mãe vai reclamar comigo. Como pude ser tão burra? Desde quando o que os filhos falam faz sentido para os pais? Isso aí, nunca. Pronto, vai dar merda.” Eu pensei.

Esperei a resposta. Passou-se meia hora e nada. Uma, duas, três horas e nada. A princípio pensei que ela ia esperar chegar em casa para conversar comigo sobre isso. Mas ela chegou e não disse nada. Absolutamente nada. Ela nem lembrava mais da briga, pelo jeito, estava de excelente humor.

Só por desencargo de consciência resolvi dar uma olhada na mensagem de novo para ver se não foi só um exagero meu. Daí eu descobri porque ela não tinha dito nada. Na verdade, ela nem tinha lido. Eu tinha mandado para o número errado.

Thalyne Carneiro

Um comentário:

Confissões Inconscientes disse...

kkkkkkkkkkkkk super bem humorado...ficou otimo, quem sabe papais e mamaes se lembrem de ter uma mente mais aberta para os filhos se sentirem a vontade pra conversar sem o peso da "bronca certa" q vem depois??