segunda-feira, 11 de maio de 2015

O melhor presente de todos


Eu não procurei por você. Não vou dizer que estava te esperando esse tempo todo porque seria mentira. Eu não esperava por você. Ou por nós. Mas acredite - e isso é inteiramente verdade - foi a surpresa da sua chegada que fez tudo ser melhor. Ver você chegando e ocupando calmamente o seu espaço. No meu corpo, nos meus pensamentos e por último do meu coração.

No fim, acredito que cada boca que beijei antes da sua, cada corpo que ocupou lugar na minha cama, me levou até você. Cada experiência dolorosa, as boas, as que nem me marcaram... cada uma delas me preparou pra ter você. Pode parecer exagero, mas juro pra você que isso me deu resistência pra não desistir do nós. É bem mais fácil dar valor ao que se tem quando se percebe o quanto pode ser ruim não te ter por aqui.

Foram muitas tequilas, copos de chope e de cerveja (bem gelados, por favor), conversas no bar com desconhecidos e porções de batata pra eu perceber como é bem melhor segurar a mão de alguém ao invés de um copo. Não que eu nem beba mais. Mas parece que a bebida ficou mais gostosa com companhia fixa e amor acompanhando. Uns beijos (apaixonados) entre um gole e outro definitivamente caem muito melhor do que qualquer petisco gorduroso que eu pudesse encontrar. Mesmo aqueles que tem bacon. E você sabe como eu adoro bacon.

Acho que precisei passar tanto tempo sozinha para aprender como a minha própria companhia pode ser legal - pra mim e pros outros - para abrir espaço pra você. Ri muito de mim em cada passo de dança desajeitado e me amei profundamente quando não tinha ninguém lá pra apontar minhas partes mais bonitas e pude aprender que as partes ruins são amáveis também. Hoje quando você as enxerga e as ama da mesma forma que eu, meu coração comemora porque pareço ter achado a pessoa certa pra mim.


 Não acho que meu passado tenha sido melhor do que agora. Acredite quando eu digo que assim como todo mundo tenho as minhas marcas - feias e bonitas - que me tornaram o que eu sou. Tive que cair e levantar muitas vezes pra ser quem eu sou agora. Mas quer saber? Eu não mudaria nada agora. Nenhum erro. Cada um deles me trouxe você. E essa tem sido a melhor consequência de todas. Pode acreditar.


Thalyne Carneiro
Postar um comentário