terça-feira, 28 de junho de 2011

Assim deve ser!


O que mais nos prende –entranhados dentro de nós mesmos- são nossos medos, aflições.
Eles nos fazem pecar, errar, cair, como já ouvi dizer, não lembro onde ‘gastamos mais energia evitando o que não queremos -tememos- do que correndo atrás de nossos sonhos’.
Acabamos tendo a falsa sensação que nossos sonhos são inalcançáveis, mas não o são, pois na verdade nem tentamos, mas para arranjar desculpas para o ‘não fazer’ temos muita energia.
Hoje deixamos o comodismo tomar conta, hoje a preguiça dita como devemos NÃO preencher nosso tempo.
Onde estão os jovens que lutaram pelas mudanças políticas no decorrer da historia? A mudança deve parar já que conseguimos libertar os escravos? A mudança deve parar agora que as mulheres podem votar?
Há tanto ainda para conquistar, mas não sabemos por onde começar - queremos começar?- pois deixamos assim estar por falta de coragem.
O próprio medo de encararmos nosso medo nos impede. Falta-nos o sopro, não! Erro meu, não nos falta o sopro, falta-nos percebê-lo e confiar que somos aquele povo que errou ao queimar aqueles que julgamos nas cruzadas.
Mas também somos o povo que ama, há melhor exemplo do que pensar N’aquele que morreu de braços abertos por pessoas que nem lhe davam credibilidade?
Jovens, levantem-se, todos tem medo de nós porque temos o poder de mudar o mundo, e não podemos nos convencer do contrário ou todos ficarão insatisfeitos com o modo como o mundo está;
Mas ele muda se houver a coragem de confiar no sopro do Espírito que tudo preenche. Não podemos fugir, pois o dever é nosso.
A começar por mim.

Anne Rangel
Postar um comentário